quinta-feira, outubro 30, 2003

Politica apos a morte

Um senador esta andando tranqüilamente quando é atropelado e morre. A alma dele chega ao Paraiso e da de cara com Sao Pedro na entrada.
- Bem-vindo ao Paraiso! ­ diz Sao Pedro ­ Antes que você entre, ha um probleminha. Raramente vemos parlamentares por aqui, sabe, entao nao sabemos
bem o que fazer com você.
- Nao vejo problema, é so me deixar entrar,­ diz o antigo senador.
- Eu bem que gostaria, mas tenho ordens superiores. Vamos fazer o seguinte:
- Você passa um dia no Inferno e um dia no Paraiso. Ai, pode escolher onde quer passar a eternidade.
- Nao precisa, ja resolvi. Quero ficar no Paraiso ­ diz o senador.
- Desculpe, mas temos as nossas regras.
Assim, Sao Pedro o acompanha até o elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta se abre e ele se vê no meio de um lindo campo de golfe. Ao fundo ele vê o clube na frente do qual estao todos os seus amigos e outros politicos com os quais havia trabalhado. Todos muito felizes em traje social. Ele é cumprimentado, abraçado e eles começam a falar sobre os bons tempos em que ficaram ricos às custas do povo. Jogam uma partida descontraida e depois comem lagosta e caviar. Quem também esta presente é o Diabo, um cara
muito amigavel que passa o tempo todo dançando e contando piadas. Eles se divertem tanto que, antes que ele perceba, ja é hora de ir embora. Todos se
despedem dele com abraços e acenam enquanto o elevador sobe. Ele sobe, sobe, sobe e a porta se abre outra vez. Sao Pedro esta esperando por ele.
- Agora é a vez de visitar o Paraiso.
Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes que andam de nuvem em nuvem, tocando harpas e cantando. Tudo vai muito bem e, antes que ele perceba, o dia se acaba e Sao Pedro retorna.
- E ai? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraiso. Agora escolha a sua casa eterna. Ele pensa um minuto e responde:
- Olha, eu nunca pensei ... O Paraiso é muito bom, mas eu acho que vou ficar melhor no Inferno.
Entao Sao Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno. A porta abre e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio cheio
de lixo. Ele vê todos os amigos com as roupas rasgadas e sujas catando o entulho e colocando em sacos pretos. O Diabo vai ao seu encontro e passa o braço pelo ombro do senador.
- Nao estou entendo, ­ gagueja o senador; ­ ontem mesmo eu estive aqui e havia um campo de golfe, um clube, lagosta, caviar, e nos dançamos e nos
divertimos o tempo todo. Agora so vejo esse fim de mundo cheio de lixo e meus amigos arrasados.
O Diabo olha pra ele, sorri e diz:
- Ontem estavamos em campanha. Agora, ja conseguimos o seu voto!

Lucio Almeida | Gerente de Projetos
lucio@sirius

terça-feira, outubro 07, 2003

O Corpo e a Alma

Somos no corpo e relação (alma) como somos em nossa vida psiquica, mental ou espiritual. Somos no corpo e na relação (alma) o que pensamos que somos, o que queremos ser, o que nao queremos ser, o que lamentamos nao haver sido e o que nossa cultura é, tanto quanto o que chegamos a ser ao nos transformarmos, na reflexão,sobre o nosso ser e viver...

Embora o psíquico, o mental e o espiritual, sejam formas que o ser vivo tem de viver sua dinâmica relacional, são vividos na solidão individual, porque o viver individual de um ser vivo particular, como dinâmica fisiológica, se configura no viver desse ser vivo de um modo que apenas faz sentido no espaço relacional desse ser vivo...

Nós seres humanos começamos a adquirir o espaço psíquico humano desde a hora em que a mãe nos abre caminho à existencia humana no momento da gravidez, em que nos aceita e deseja.

[tonFa] < que aniversaria hoje! Parabéns Brositonfa!
(ex-traído de "A Ontologia da Realidade" H. Maturana. Ed. UFMG, 2001)